Nuno de Almeida e Vasconcellos é administrador especializado em recuperação de empresas. Na condição de representante dos acionistas, está à frente das operações do iG, terceiro maior portal de internet do Brasil, do jornal O Dia, do Rio de Janeiro, e do Hopi Hari, maior parque temático da América Latina. Também administra algumas empresas na área de T.I.

Desde 2021, Nuno Vasconcellos tem atuado como representante de fundos americanos de private equity no Brasil.

Nascido em Lisboa, filho de duas famílias tradicionais nos negócios portugueses (Rocha dos Santos, pelo lado materno, e Almeida e Vasconcellos, pelo paterno) deixou seu país aos 11 anos para fazer o estudo fundamental na Bélgica, em um colégio interno. Mudou-se para os Estados Unidos e, depois de frequentar um colégio militar no estado da Georgia, fez bacharelado em Gestão de Empresas no Curry College, em Boston.

Recém-formado, ingressou na Andersen Consulting, atual Accenture, em 1978. Permaneceu por oito anos na companhia, tendo chegado à posição de senior advisor para Portugal, Espanha e Itália. Liderou, nesse período, a primeira grande operação financeira de sua carreira: o spin-off da Sociedade Nacional de Sabões. Trata-se de um negócio criado por seu bisavô materno que, em 1978, era considerado o maior grupo privado português.

Depois do período na Andersen Consulting, atual Acenture, lançou em Portugal a sucursal da Heidrick & Struggles, empresa americana na área de Recursos Humanos especializada na gestão de talentos para grandes organizações. Em seguida, criou com capital investido por sua família a Ongoing Strategy Investments, que em pouco tempo se tornou uma das principais acionistas da Portugal Telecom (PT) e do Banco Espírito Santo (BES).

Passou a atuar no Brasil como representante da PT e desempenhou papel fundamental no processo de privatização da Tepesp Celular, que seria o embrião da Vivo. Mais tarde, liderou a venda da participação da PT na Vivo e a compra da Oi. Na mesma época, deu início aos negócios em mídia, com a compra do Diário Económico, em Portugal, e a criação do Brasil Econômico — tendo logo em seguida adquirido o controle do jornal O Dia e do portal iG.

A crise que varreu a Europa a partir de 2012 provocou a falência da PT e do BES — o que afetou seriamente os negócios da Ongoing, que foi engolfada pelos problemas das empresas nas quais detinha participação. A partir desse momento, Nuno Vasconcellos passa a trabalhar na recuperação dos negócios que sobreviveram à crise e ajudou a consolidar as posições do portal iG e do jornal O Dia no mercado. Hoje o iG, conforme dados do Google Analitics, é o principal portal de internet no Brasil, com 200 milhões de unique visitors por mês.

Destaques da Trajetória

Nuno Vasconcellos, representante dos acionistas que controlam o portal iG e outros veículos de comunicação, foi homenageado com a entrega de uma moeda comemorativa no aniversário dos 20 anos do Comando do Policiamento Metropolitano (CPM).

GALERIA DE IMAGENS